• Fédération des Artisans
  • FDA
  • Media
  • News
  • Handwerk direkt betroffen: Regierung kündigt neue Maßnahmen zur Bekämpfung von COVID-19 an

Mensagem do Presidente da Fédération des Artisans, Michel Reckinger

Caros amigos artesãos,

Há mais de uma semana que nada tem sido igual. A pandemia de Covid-19 instalou-se no Luxemburgo. A maioria dos negócios de artesanato fecharam. Desde sexta-feira passada os canteiros de obras foram interrompidos.

Empresas de artesanato alimentar, empresas de limpeza, ópticas, empresas de táxis e, é preciso dizer, os directores funerários mantêm as suas actividades que, de momento, são indispensáveis. As empresas de construção e engenharia mecânica continuam a realizar os trabalhos críticos de manutenção e reparação que mantêm a infra-estrutura em funcionamento e garantem o fornecimento básico aos particulares.

Eles merecem o nosso reconhecimento, assim como o pessoal médico e os milhares de mãos que mantêm o país vivo.

O Luxemburgo está em modo de crise. Como artesão, apoiamos o governo e as decisões tomadas para evitar o colapso do nosso sistema de saúde. É tempo de união e o governo deve agir rapidamente em um ambiente incerto.

Para nós como artesãos, a situação certamente não é fácil. De 200 por hora a zero, de um dia para o outro. Ontem o nosso maior desafio foi encontrar pessoal qualificado para lidar com a carga de trabalho.

Hoje temos de lidar com o facto de que temos de parar todas as actividades até nova ordem. Nos últimos dias, muitos membros me contactaram pessoalmente ou se juntaram aos seus conselheiros no secretariado da Federação.

Não vos esconderei que a situação actual é perturbadora e preocupante para muitas das nossas irmãs e irmãos e não vos esconderei que mais do que uma lágrima foi derramada. É a situação do pessoal e das suas famílias que mais pesa no moral. Ter que fechar a empresa e colocar os funcionários em horários de trabalho reduzidos é uma situação que a maioria dos patrões tem muita dificuldade em aceitar.

Quais são os próximos passos? Nos últimos dias temos estado todos ocupados a dar os vários passos para a candidatura ao trabalho a tempo reduzido e o alargamento dos prazos junto da segurança social e das autoridades fiscais. O governo abriu o instrumento do trabalho a tempo reduzido em casos de força maior às PMEs, através do qual os nossos trabalhadores serão compensados até 80% dos seus salários.A segurança social e as autoridades fiscais concederão uma prorrogação dos prazos e uma parte do IVA será reembolsada.

Tudo isto é importante e útil, mas não será suficiente para manter viva a maioria dos negócios.

Todos vocês sabem disso. Um negócio que não pode colocar em horas produtivas que pode cobrar não durará muito tempo. Os custos continuam a correr enquanto as receitas não existem. Numa acção concertada, a Federação de Artesãos e outras organizações patronais reunidas na UEL estão em contacto permanente com o governo, que está consciente das questões em jogo a nível das PMEs.

O objetivo é fornecer liquidez e garantias o mais rápido possível para que as empresas possam sobreviver a esta crise. Neste momento, é o pessoal médico que está na linha da frente. Amanhã, depois da crise de saúde, seremos nós, artesãos, juntamente com os nossos empregados, que teremos de lutar para estabilizar as nossas empresas e a economia do Luxemburgo. Estamos determinados a salvar as nossas empresas e os empregos dos nossos colaboradores.

O governo também quer fazer todo o possível para garantir que as PME e os seus empregados possam ultrapassar esta crise. As finanças públicas do Luxemburgo são saudáveis. Nós temos uma classificação tripla A. Chegou definitivamente a hora de jogar esta carta. Nos próximos dias, o governo irá comunicar medidas adicionais que serão tomadas a favor das PME e dos trabalhadores independentes. Os bancos também fizeram saber que vão apoiar os seus clientes profissionais.

A Federação de Artesãos está em contacto permanente com o governo e iremos mantê-lo informado de todos os desenvolvimentos. Nestes tempos difíceis, as organizações artesanais continuam operacionais.

O secretariado da Federação dos Artesãos continua a trabalhar nas nossas instalações em Kirchberg e via teletrabalho. O objetivo por enquanto é manter contato com o governo e as autoridades, para informar e aconselhar os nossos membros. O mesmo se aplica à Câmara do Artesanato e à Mutualidade das PME e eu gostaria de lhes agradecer pelo seu empenho. Caros amigos artesãos, As próximas semanas e meses não vão ser fáceis. Mas mesmo esta crise vai chegar ao fim. Isso é certo. O mundo não será o mesmo, e internamente estamos refletindo sobre o ofício pós-crise. Nas trocas com os nossos membros, outra mensagem chegou.

Uma mensagem de rebeldia: Somos artesãos e vamos conseguir! » "Mir sinn d'Handwierk a mir packen dat" é também a mensagem que gostaria de vos enviar hoje como Presidente.

Mantenha-se saudável!

Michel RECKINGER

Presidente da Fédération des Artisans

www.fda.lu

https://www.fda.lu/contact/collaborateurs-federation-des-artisans

Partager
Google Plus
LinkedIn

FDA - Newsletter


Inscrivez-vous à notre Newsletter pour être informé régulièrement de nos activités
FédérationFédération des Artisansdes Artisans

Adresse

2, circuit de la Foire Internationale
Luxembourg-Kirchberg
Adresse postale:
BP 1604
L-1016 Luxembourg

Privacy Policy

Follow us

FDA on Facebook FDA on Twitter FDA on Youtube FDA on LinkedIn FDA on Google+

Besoin d'un Devis?

wedo, le portail des artisans

Contactez-nous

Invalid Input
Veuillez introduire une adresse mail valide
Invalid Input
Invalid Input
merci de cocher